Crítica: Histórias Assustadoras Para Contar no Escuro - Fantasia ok!

Atualizado: 12 de Ago de 2019

O diretor, Adré Ovredal, trabalhou com maestria ao adaptar "Histórias Assustadoras para Contar no Escuro" do autor Alvin Schwartz. A harmonia de direção e roteiro tende a evidenciar as características específicas dos monstros de Del Toro. Infelizmente, nem tudo são flores e a narrativa é convincente, mas faltaram mais plots e Jumpscares.

Tudo inicia em um dia de Halloween. Stella (Zoe Margaret Colletti), Auggie (Gabriel Rush) e Chuck (Austin Zajur) saem para pedir doces como de costume e enfrentam Tommy Milner (Austin Abrams) e sua gangue. O grupo de playboys insiste em perseguir os três amigos até que o trio entra no carro de Ramón Morales (Michael Garza), um garoto estrangeiro e novo na cidade de Mill Valley. Despistando-os, Stella sugere aos amigos, incluindo Ramón, para que vão até à casa da família Bellows, cujo a fama é assombrada. Ao desbravar o local, Stella acha um livro escrito por Sara Bellows. As histórias são macabras e assustadoras e o mais intrigante é que elas se tornam reais quando o grupo de adolescentes o encontram.

Toda estética é maravilhosa, do jeitinho de Del Toro. Os monstros são típicos de seus trabalhos anteriores. Histórias Assustadoras é uma boa obra por causa dele! A linguagem audiovisual é intimista e mostra o quanto a produção está preocupada em fazer uma boa história.

O gênero terror não cabe ao filmes e infelizmente a divulgação falhou em mostrar o que essa obra não é. O suspense é bem construído e a narrativa te prende até os minutos finais. Claro! Clichês existem, sim! Nada que uma boa atuação dos atores mirins não o convença. A premissa da história da casa dos Bellows é bem recorrente em outros produtos audiovisuais do gênero fazendo com que os acontecimentos fossem conduzidos de um a maneira simplista com poucas reviravoltas.

O que é mais interessante é como as coisas acontecem! (Novamente vamos enaltecer Guillermo Del Toro, por isso!). Cada personagem tem uma história diferente da de outros e ressalta os pontos fracos de sua vida diegética. Os fatos são estranhamente bizarros e agoniantes deixando o espectador empático à cada personagem.

Ainda que tenham pontos positivos, Histórias Assustadoras Para Contar no Escuro não chega a ser uma obra prima, mesmo que até a trilha sonora se encaixe perfeitamente nos trechos de suspense. A experiência de assistir ao longa é compensadora e satisfatória!


NOTA: (3/5)


Assista ao trailer:



#historiasassustadoras #guillhermodeltoro #diamonds #cinema #critica

© 2018 por Todas Geek. 

  • Facebook Todas Geek
  • Instagram Todas Geek